.posts recentes

. Guarda-redes da Selecção ...

. The Beatles - I Me Mine

. Espírito Natalício

. Segunda-Feira!

. Algumas partes do melhor ...

. Concerto Ray Wilson (Ex-G...

. Franz Ferdinand - Lucid D...

. Franz Ferdinand - Campo P...

. João Só e os Abandonados ...

. The Muppets - Bohemian Rh...

. Cabeleireiro

. Bombeiros Voluntários da ...

. Keane - Again & Again

. Pequeno Nikita

. Razorlight - Golden Touch

. Kirchhoff Arctic Set "Stu...

. Sem ideias para um título...

. Futebol

. Quando eles tinham cabelo...

. New Shoes

.arquivos

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

Quinta-feira, 28 de Maio de 2009

Situação na Coreia do Norte


Depois de ter escrito algumas bacoradas no último artigo (por vezes apetece-me escrever coisas parvas mas que me deixam bem disposto, uma pessoa leva uma vida tão séria), neste artigo irei abordar uma situação séria e que me preocupa bastante, o caso da Coreia do Norte.

Infelizmente não aprendemos com a história, por mais guerras que se façam, por mais atrocidades que se cometam, nunca aprendemos com os erros do passado.
Em 1933, um senhor chamado Adolfo (em português) foi eleito Chanceler da Alemanha. Devido à grave situação que a Alemanha estava a passar, só havia duas hipóteses, ou escolhiam os Comunistas ou então o NSDAP (partido nazi). O povo acabou por votar no NSDAP e assim Adolf Hitler conseguiu transformar a Alemanha numa potência mundial.
As coisas não foram feitas rapidamente, tudo foi preparado e estudado, ou seja, a Alemanha não podia ter exército, estava escrito no tratado de Versalhes, mas Adolf Hitler não quis saber e a pouco e pouco o exército começou a aumentar os efectivos. Em 1936 o exército alemão ocupou a Renânia, uma zona da Alemanha que não podia ser ocupada militarmente, violando assim o tratado de Versalhes (mais uma vez), os Aliados nada fizeram, apenas a França se mostrou indignada. Em 1938 a Alemanha anexou a Austria, o famoso Anschluss. Nesse mesmo ano, Adolf Hitler reivindicou a integração dos Sudetas, uma região da Checoslováquia. Os ingleses e os franceses ainda tentaram demover Adolf Hitler, no célebre Acordo de Munique, mas em vão, acederam a tudo o que o ditador alemão exigiu. Até compreendo em certa parte o papel do Primeiro-ministro inglês, Neville Chamberlain, ele tentou por todos os meios evitar a guerra, infelizmente o ditador alemão não pensava o mesmo.
Em Inglaterra havia um velho gordo e careca, as más línguas diziam que estava acabado para a política, o seu nome era Winston Churchill, há bastante tempo que ele avisava para a situação da Alemanha, mas ninguém lhe deu ouvidos. Assim que começou a 2ª Guerra Mundial, os ingleses não tiveram outra opção senão eleger Winston Churchill para Primeiro-ministro, a pessoa certa no lugar certo. O resto é o que se sabe.
Depois dos corajosos terem lido este texto e terem apanhado uma enorme tareia, este texto serviu para comparar os acontecimentos daquela altura com acontecimentos de agora, o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-Il, não respeita a ordem mundial e faz o que bem entende, vai testando as suas bombas nucleares e ameaça a Coreia do Sul. As Nações Unidas, mais uma vez, nada fazem, a única coisa que sabem fazer é reunir de emergência, mas dessas reuniões não saem soluções reais para o problema.
Ninguém faz nada em relação à Coreia do Norte, esperemos que isto não tome outras proporções.
O mesmo se passa com o Irão, a qualquer momento pode atacar Israel e o mundo fica a assistir pávido e sereno.
 
publicado por Ringo às 16:31
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.links