.posts recentes

. Guarda-redes da Selecção ...

. The Beatles - I Me Mine

. Espírito Natalício

. Segunda-Feira!

. Algumas partes do melhor ...

. Concerto Ray Wilson (Ex-G...

. Franz Ferdinand - Lucid D...

. Franz Ferdinand - Campo P...

. João Só e os Abandonados ...

. The Muppets - Bohemian Rh...

. Cabeleireiro

. Bombeiros Voluntários da ...

. Keane - Again & Again

. Pequeno Nikita

. Razorlight - Golden Touch

. Kirchhoff Arctic Set "Stu...

. Sem ideias para um título...

. Futebol

. Quando eles tinham cabelo...

. New Shoes

.arquivos

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.Contador

Terça-feira, 30 de Junho de 2009

Michael Jackson

Neste fim-de-semana não se falou de outra coisa, toda a gente comentava a morte de Michael Jackson. É impossível uma pessoa não gostar de uma ou outra música dele. Embora eu não seja grande apreciador de Michael Jackson, talvez por ele se ter tornado numa aberração (não passa pela cabeça de ninguém querer mudar de cor), gosto de algumas músicas dele, aliás, nos anos 80 ele estava no auge da sua carreira, ouvia-se bastante a sua música.

Mais uma morte polémica, tal como a de Elvis Presley, alguns tablóides afirmam que ele estava careca (usava uma peruca), não tinha cana do nariz, tinha várias cicatrizes no corpo devido às intervenções cirúrgicas, tinha algumas costelas partidas, enfim, só depois da autópsia é que saberemos qual a razão da sua morte.
Pena ele ter escolhido o caminho que escolheu, poderia ter sido muito mais respeitado enquanto esteve vivo.
 

 

publicado por Ringo às 22:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 24 de Junho de 2009

George Orwell - A Quinta dos Animais (Triunfo dos Porcos)

 

Tenho pena de só ter descoberto o gosto pela leitura já tarde, quando tinha 18 anos comecei a ler regularmente, tudo começou quando estava de férias em Vila Nova de Milfontes e para passar melhor o tempo, decidi ir à feira do livro que estava a decorrer, como não sabia o que comprar, não conhecia nada, escolhi um livro chamado Killing Me Softly de Nicci French, como o meu pai tinha alugado o filme, eu já tinha ouvido falar, mas não sabia se era bom ou não, nem nunca tinha visto o filme, foi o único título que conheci, li-o em 2 dias.

Acabei de ler a Quinta dos Animais há algumas semanas, assim que o vi à venda na fnac decidi logo que iria comprá-lo assim que tivesse oportunidade. Acabei por mandar vi-lo do site www.wook.pt, aproveitei a promoção do dia do livro e comprei-o juntamente com outro livro, demorou um mês a chegar.

George Orwell narra-nos a história de um grupo de animais que trabalham e vivem na quinta do Sr. Reis, a situação dos animais vai piorando de dia para dia, são constantemente maltratados, as rações vão diminuindo gradualmente e o trabalho aumenta diariamente. O Major, o animal mais velho da quinta, decide convocar todos os animais para explicar-lhes o sonho que tivera, ele sonhara com uma quinta sem humanos, onde todos os animais seriam iguais, uma quinta governada por todos os animais e que todos fossem livres.
Dias mais tarde o velho major morre e durante esse período os animais sem se darem conta iniciam a revolução, lutando bravamente contra os humanos, acabam por expulsá-los da quinta. Os porcos sempre espertos, quase nem participam na revolução, só mesmo Bola-de-Neve. No final da batalha é convocada uma assembleia com todos os animais para definirem o futuro da quinta, os porcos começam logo a definir o plano estratégico para a quinta e elaboram os 7 mandamentos (com o passar do tempo irá sofrer várias alterações). De uma forma habilidosa os porcos passam a liderar a quinta, embora tenham os mesmos direitos que todos os outros animais, beneficiam de algumas regalias.

No início tudo funciona da melhor forma, os animais trabalham normalmente (excepto os porcos), em troca comem melhores rações e têm direito a gozar algumas folgas.

Com o passar do tempo alguns problemas vão surgindo, um porco chamado Napoleão consegue expulsar da quinta o seu rival Bola-de-Neve (ou matá-lo) e passa a liderar a Quinta dos Animais. Os 7 mandamentos vão sofrendo algumas alterações e os animais passam a trabalhar mais e têm cada vez menos liberdade, por outro lado, os porcos têm cada vez mais benefícios, a Quinta dos Animais vai deixando de ser uma quinta democrática para passar a ser uma ditadura.

Com o passar dos anos, os animais já não se lembram se no tempo do Sr. Reis viviam melhor do que com Napoleão.

Vale mesmo a pena ler o livro, claro que é impossível estar aqui a resumir todos os episódios do livro, mas espero que consigam ter uma ideia do excelente livro de George Orwell. 

O livro foi publicado em 1945, George Orwell era um acérrimo crítico do regime soviético de Joseph Estaline (na altura aliado de Inglaterra). Esta história é claramente uma alusão ao regime soviético, se repararmos, no período em que os animais trabalhavam para o Sr. Reis (Czar Nicolau II), depois os animais iniciam a revolução (revolução bolchevique), dessa revolução surgem dois líderes, Napoleão e Bola-de-Neve (Estaline e Trotsky), este último acabou por ser expulso da quinta ou foi assassinado. 

Por mais revoluções que se façam, os porcos existirão sempre, haverá sempre aqueles privilegiados que nada fazem e só mandam.

publicado por Ringo às 19:38
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

O Estranho Caso de Benjamin Button


 

Que filme!

publicado por Ringo às 15:48
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Terça-feira, 23 de Junho de 2009

Lovin' Spoonful - Summer In The City

 

publicado por Ringo às 20:49
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 17 de Junho de 2009

Vizinho de cima

Ontem tive um filme do catano, estava eu em casa descansado a tocar bateria electrónica (daquelas que não fazem barulho), estava a acompanhar uma música com os phones metidos, começo a ouvir um barulho estranho, parei a música e fui ver o que se passava. O meu irmão estava a discutir com o vizinho de cima, quer dizer, o vizinho de cima estava a discutir com o meu irmão, juntei-me à conversa e logo me apercebi que homem não as metia todas. O vizinho estava todo exaltado porque eu estava a fazer um barulho enorme (o barulho das baquetas a baterem nos pads de borracha) a altas horas da noite (23:00). O senhor até podia ter razão, não nego, eu não tinha noção que ao tocar bateria ouvia-se no andar de cima, tal é a qualidade dos apartamentos, mas perdeu-a logo ao falar de um modo arrogante, a dizer palavrões e a gritar. Lá conseguimos acalmar o homem, sempre a falarmos a bem com ele e a tentarmos dar-lhe a entender que ele até podia ter razão, mas aquilo não são modos de falar, se ele quisesse falava connosco de outra forma, ele lá foi para cima não muito satisfeito e a ameaçar que para a próxima iria chamar a GNR (o Toli César Machado para mandar uns toques comigo?). Até fiquei surpreendido com o meu irmão, fiquei admirado como é que ele conseguiu estar calmo e não ter partido uma tecla do piano ao senhor.

Fogo há coisas do caraças, quando tinha 15 anos, os meus pais compraram-me a minha primeira bateria, tínhamos combinado com o vizinho de cima que eu só tocava à tarde e a horas decentes, claro que houve um dia que ele se exaltou (também não joga com o baralho todo) e o meu pai lá teve que o acalmar, resultado, deixei de poder tocar bateria em casa e logo na altura que estava a começar a aprender. Agora que comecei a ter aulas de bateria e preciso de praticar, surge este indivíduo mal formado a ameaçar-me, não tenho sorte nenhuma.

Depois deste episódio, lembrei-me de uma história, que aconteceu há uns anos. Eu e o meu irmão tínhamos ido ao cinema, quando o filme acabou fomos os dois para casa, mas eu a meio do caminho tive uma excelente ideia, então, comecei a andar mais rápido que o meu irmão e cheguei primeiro que ele ao prédio onde morávamos. Eu sabia que ele entrava no prédio e nunca acendia a luz das escadas, como nós moramos no 1º andar, ele tinha que subir as escadas, escondi-me nas escadas que dão para a cave do prédio, às escuras. Assim que ele entra no prédio, eu prego-lhe um valente susto "BUH", ele ficou super assustado e teve uma reacção que eu não estava nada à espera, mandou-me logo um murro na cara, nesse momento consegui dizer-lhe umas palavras mágicas, que era eu, o querido irmão, a coisa acalmou mas se eu não o tivesse avisado a brincadeira  tinha corrido pior para o meu lado. Foi uma brincadeira que correu mal.

publicado por Ringo às 23:18
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

Duran Duran - Seven and The Ragged Tiger

 

Às vezes costumo dar uma "vista de olhos" nos leilões online, acabo sempre por encontrar artigos que não interessam aos vendedores e que me interessam. A minha última aquisição foi o CD de Duran Duran - Seven And The Ragged Tiger. Para mim, até ao momento, é o melhor disco dos Duran Duran, normalmente um álbum tem 3 ou 4 músicas boas, neste caso não, as músicas são boas do princípio ao fim.

Eu sei que ao falar dos Duran Duran, o pessoal fica logo a pensar que eles são panisgas e que abafam a palhinha, isso não é verdade, como a Laura disse e muito bem, qualquer músico dos anos 80 hoje em dia parece que é gay, basta verem o videoclip mais abaixo para acharmos aquelas roupas um tanto ou quanto estranhas, danças ridículas e para alguns até mesmo a música é horrível. No entanto, músicas como The Reflex , Girls On Film, Rio, entre outras, foram grandes êxitos nas discotecas, o pessoal dançava ao som de Duran Duran, por incrível que pareça, se o pessoal chegasse ao Clean e ouvisse o DJ Grilo a passar Duran Duran, não acredito que o Clean aguentasse muitas semanas aberto.

Simon Le Bon explicou que Seven são os cinco elementos do grupo mais os dois produtores do álbum em busca do sucesso, Ragged Tiger. The Reflex , 3º single do álbum chegou ao 1º lugar do top do Reino Unido.


The Reflex


I Take The Dice

publicado por Ringo às 22:08
link do post | comentar | favorito

David depois de ter ido ao dentista (ainda com o efeito da anestesia)

 

publicado por Ringo às 19:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

The B-52's - Funplex

 

publicado por Ringo às 19:12
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 4 de Junho de 2009

Gasolineiras


Será que ninguém nota que somos roubados todos os dias? Esta situação tem vindo a piorar de semana para semana, a pouco e pouco os combustíveis têm vindo a aumentar, alguém me sabe explicar porquê?
Lembro-me perfeitamente que há um ano atrás, os combustíveis atingiram os valores mais elevados em Portugal, nessa altura o barril de petróleo custava aproximadamente 150 dólares e um litro de gasolina custava 1.55 €. Hoje fui verificar qual o valor do barril de petróleo e reparei que estava nos 66 dólares e a gasolina custa 1.30€ o litro.

Meti-me aqui a fazer umas contas:

 

150$ - 1.55€

66$ -    X

 

X * 150 = 1.55 * 66

 

X = 102.3 / 150 = 0.682€ / Litro


Se no ano passado um barril de petróleo custava 150$ e o litro de gasolina 1.55€, então, se o barril de petróleo está nos 66$, o litro de gasolina deveria estar nos 0.682€. Claro que isto não é assim tão linear, mas dá perfeitamente para ver que estamos a ser roubados e de que maneira, o governo nada faz, pois é do seu interesse que nós paguemos mais pelos combustíveis, quanto mais nós pagarmos mais eles recebem de imposto e metem ao bolso.

Acho escandaloso uma empresa nacional como a Galp, no final do ano dividir os lucros astronómicos pelos seus administradores, isto é um escândalo. No meu entender, a Galp como empresa nacional, ao obter lucros brutais  graças ao dinheiro de todos os portugueses, deveria investir no desenvolvimento do país, por exemplo: podiam comprar carros para a polícia, carros para os bombeiros, oferecer dinheiro a instituições de caridade, comprar equipamentos para os hospitais,  etc. Infelizmente os administradores da Galp não pensam assim e acham que é melhor dividir os lucros entre eles.

 

P.S. -- > Peço desculpa por algum eventual erro, espero não me ter enganado nos cálculos, só tenho o 12º ano e mais dia menos dia acabo por ficar com a escolaridade mínima, uma pessoa está sempre a inovar.

publicado por Ringo às 15:15
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 3 de Junho de 2009

Espertalhões

Esta semana, quando ia de viagem para Lisboa na auto-estrada, sem motivo aparente, havia uma fila enorme de trânsito, as três faixas estavam completamente congestionadas, estava tudo no “pára-arranca”. Estava eu descansado na faixa mais à direita e de vez em quando lá vinha um carro com os 4 piscas ligados a circular na berma, a ultrapassar todos os outros. Há sempre aquelas pessoas que se julgam mais espertas que os outros, julgam que lá por ligarem os 4 piscas têm o direito de fazer o que bem lhes apetece, aliás, hoje em dia os 4 piscas ligados no carro é desculpa para tudo, as pessoas estacionam o carro em qualquer lugar, passam traços contínuos, fazem ultrapassagens arriscadas, etc.

Nestas alturas a polícia devia actuar e multar estes espertalhões.

Estas situações irritam-me profundamente.

publicado por Ringo às 18:56
link do post | comentar | favorito

Snowflakes



Snowflakes

 



Laura

 

Lamas e a sua guitarra bêbada

 

Crazy

 


Asseiceira

publicado por Ringo às 09:16
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 2 de Junho de 2009

Oasis - Let There Be Love

 

 

publicado por Ringo às 22:38
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.links